sexta-feira, 11 de maio de 2012


A PRÁTICA INTERDISCIPLINAR NO CURSO DE PEDAGOGIA
                                                                              [1] Celidalva Sousa Reis

A pedagogia da interdisciplinaridade surge como o paradigma emergente e necessário para as ciências humanas e o curso de Licenciatura em Pedagogia da FAMAM já entendeu e  implementou na sua matriz curricular eixos temáticos, através da disciplina pesquisa e prática pedagógica de cada semestre. Cabe, então, ressaltar que a interdisciplinaridade é assinalada pelo conhecimento teórico e que não supõe o fim das especificidades das ciências (disciplinas), mas implica que o professor precisa cada vez mais de suporte científico.
Neste sentido, disciplinas não mais fragmentadas/compartimentadas e sim unidas em rede, mostrando suas especificidades e complementaridade necessárias para a compreensão do todo organizado. As práticas pedagógicas estabelecem diferentes maneiras de se transmitir o conhecimento, principalmente através da pedagogia de projeto. Com a proposta dos projetos interdisciplinares, docentes e discentes estabelecem possibilidades comunicativas para a transformação do aluno em sujeito de sua própria história, buscando assim a verdadeira inclusão social. 
 Fazenda adverte que a  “interdisciplinaridade não fica apenas no campo da intenção, mas na ação que precisa ser exercitada”. (1999, p. 35) Para a autora, o termo não possui um sentido único e estável. A forma de entender a
interdisciplinaridade não tem maneira definida – constrói-se no fazer docente. E é justamente assim que coordenação, professores e discentes do curso de Pedagogia da FAMAM estamos trilhando a nossa caminhada interdisciplinar. Nesta caminhada, são amplos os seus contextos e revelam um mapa que precisa ser (re)definido e (re)visto. Tal constatação nos remete a reflexão sobre a necessidade de um trabalho pedagógico coletivo, de entrosamento para uma ação educativa de qualidade.
Ainda Fazenda (1979), sinaliza que a ação interdisciplinar não se ensina, não se aprende, apenas é vivenciada, e assim exige uma nova pedagogia, a da comunicação. Essa nova pedagogia, a FAMAM está propiciando na formação de professores (Curso de Pedagogia), objetivando uma metodologia de formação para os  futuros profissionais, embasados teoricamente e alicerçados pela prática da interdisciplinaridade quando todos os professores juntos vivenciam em cada turma a aula interdisciplinar e os projetos.
Esta interdisciplinaridade, advém como potencialidade de enriquecer e ultrapassar a relação do conhecimento. Dessa forma, perpassa todos os elementos desse conhecimento, implicando na integração/socialização dos saberes. Para uma efetivação da prática interdisciplinar é necessário a humildade e o companheirismo, pois a base dos projetos e aulas interdisciplinares está no planejamento coletivo e na discussão dos desafios e possibilidades.
Este trabalho interdisciplinar teve a marca da parceria e da produção teórica. É evidente que para isso se fez necessário a disponibilização de tempo para os encontros – mesmo que virtuais para os planejamentos. Mas, afirmamos que nossos professores demonstraram um perfil interdisciplinar e transportaram essa bandeira como lema de sua prática, e com certeza conseguiram organizar seu tempo docente no intuito de, pela reciprocidade, engajarem-se nesse contínuo processo de elaboração do saber através da pesquisa.

REFERÊNCIAS

Fazenda, I. C. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro. São Paulo: Loyola, 1979.

--------------------- Interdisciplinaridade: História, teoria e pesquisa. Campinas, SP:Papirus, 4 ed., 1999.

--------------------- et al.  Práticas interdisciplinares na escola. São Paulo: Cortez, 1999.

Hernández, F. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: ArtMed, 1998.


[1] Coordenadora e Professora do Curso de Pedagogia da FAMAM.



Aula Interdisciplinar de Pedagogia

video









































Nenhum comentário:

Postar um comentário